A nova geração de pais antitecnologia

15/08/2015 18:17

Quando eu era criança, odiava restaurantes. É, eu era aquela garotinha chata que chora horrores e não deixa ninguém em volta comer tranquilo. Naquela época não existia tablet, então meus pais tinham que rebolar para me fazer sentar direito e comer o mínimo que era colocado no prato. Era uma missão difícil que envolvia garçonetes com giz de cera e meu pai criando diálogos com as batatas fritas da mesa.
Hoje o problema da criança chorona e hiperativa em lugares públicos é resolvido com uma tela. Você já deve ter visto, no shopping ou até no metrô, a cena de pais que tentam acalmar suas crianças com os gráficos luminosos de Angry Birds ou Peppa Pig via tablet ou smartphone. Não precisa ser nenhum gênio teórico para saber que esse truque pode, no futuro, trazer algumas consequências.

www1.folha.uol.com.br/vice/2015/08/1668170-a-nova-geracao-de-pais-anti-tecnologia.shtml?cmpid=compfb

 

Voltar