Adolescente de 13 anos morre enforcado enquanto jogava online com os amigos em Santos/SP

18/10/2016 13:22

Triste notícia de uma fatalidade e de um desafio entre o grupo de adolescentes característico de uma “brincadeira” perigosa.
Geralmente são meninos adolescentes que vão testando seus limites corporais e que querem sentir um “barato” com a falta de oxigenação provocada por colares, travesseiros, inalação de pó de canela ou mesmo de talco, muitas vezes misturado às outras drogas como a cocaína. O “chocking game” é uma das modalidades e que vai se alastrando via Internet.
Adolescentes são impulsivos e ao mesmo tempo vulneráveis e aceitam desafios sob pressão do grupo, para se mostrarem corajosos e heróis e não sabem avaliar os riscos, o que caracteriza uma intimidação entre pares de colegas e denominada de bullying e quando praticada online, cyberbullying. Mas nestes casos são gestos de auto-agressão ou suicidas.
Este ato é classificado no CID-10 (Classificação Internacional de Doenças) no item # Y93.85 e são descritos várias atividades ou desafios de “desmaio” e que podem causar a morte por falta de oxigenação cerebral, convulsões, traumatismo craniano, fratura do pescoço e coma com estado vegetativo.
É necessário que as escolas alertem seus estudantes e que os pais conversem com seus filhos pois “brincar” com a vida é sem retorno, como foi o caso desse adolescente que morreu, ontem em Santos, SP, uma morte evitável e prevenível, se houvesse a informação e o alerta entre todos adolescentes que jogos online são brincadeiras perigosas para a saúde.

(Dra. Evelyn Eisenstein, Professora Associada de Pediatria e Clinica de Adolescentes)

 

Voltar