Adolescente de 15 anos foge de casa e é encontrada com homem de 25 anos que conheceu via Internet em Redes Sociais.

16/06/2016 00:00

Adolescentes fogem de casa e vão morar nas ruas ou encontrar com pessoas desconhecidas quando estão sofrendo violências ou abusos em famílias disfuncionais ou desestruturadas, geralmente por problemas de separação, abandono de pai ou da mãe, uso de álcool ou drogas por familiares ou morte de alguma pessoa querida. A fuga é uma demonstração de carência afetiva ou emocional e um desajuste por falta de apoio ou diálogo com alguém que possa dar alguma solução ao problema do stress. Em outras palavras, a “solução” buscada é um stress maior ou uma ruptura com a situação vivenciada. A Internet proporciona o “encontro” com pessoas desconhecidas e disso se aproveitam muitos adultos com intenções maldosas ou criminosas, usando de técnicas de sedução online denominada de grooming, que são palavras ou argumentos simpáticos que vão seduzindo e envolvendo qualquer adolescente.
O Comitê Gestor da Internet, CGI em pesquisa realizada em 2014, em todo o Brasil e entrevistando 2105 crianças & adolescentes entre 9 e 17 anos, demonstrou que o total de 29% teve contato com alguém na Internet que não conhecia pessoalmente e que 13% se encontrou pessoalmente com alguém que conheceu através da Internet, sendo que este dado aumenta para 19% entre adolescentes de 15 a 17 anos. Este dado mostra que este risco de “fuga” existe na população jovem brasileira e que o caso descrito, nesta semana, em todos os jornais, é somente mais um exemplo desta realidade.
É preciso alertar aos adolescentes que a “solução” de seus problemas não está na Internet e sim na busca de uma ajuda médica ou psicológica ou de apoio terapêutico e social. É preciso alertar aos pais que uma conversa franca e cordial sobre limites e regras do uso da Internet é ainda a melhor forma de se encontrar uma ponte para melhorar uma relação conflituosa entre as gerações! E aos educadores que este alerta de prevenção dos riscos de fuga-de-casa e encontro com desconhecidos é perigo à vista e isso é importante a ser divulgado entre todos na escola!

(Dra. Evelyn Eisenstein, Professora Associada de Pediatria e Clinica de Adolescentes, CRM: 52-17387-0, Rua Bambina 124 sala 203, Rio de Janeiro, RJ, 22251-050, tel 21-25390048
FONTE: http://cetic.br/pesquisa/kids-online/indicadores)

Voltar