Ghosting: a maneira cruel de acabar com relacionamentos na era digital

12/12/2015 10:14

Desaparecer sem deixar notícias para terminar relação sempre ocorreu, mas celulares e internet tornaram processo mais comum. 
O ghosting está cada vez mais comum com os sites e aplicativos de encontros. 
A situação pode ser familiar para muitos: você conhece alguém, troca números de telefone, vai a vários encontros, começa um relacionamento e tudo parece ir muito bem quando, de repente... silêncio.  
A outra pessoa deixa de responder mensagens de texto e chamadas e, sem aviso, desaparece sem dar explicações. Em inglês isto é chamado de ghosting, palavra derivada de ghost (fantasma). O termo vem ganhando popularidade nos últimos anos e foi eleito como uma das palavras de 2015 pelo dicionário britânico Collins.
Encerrar um relacionamento da noite para o dia, cortando todo tipo de comunicação, não é novo. Mas alguns especialistas afirmam que as novas tecnologias tornaram esta prática mais comum. Em uma época em que muitas relações começam por meio de sites ou aplicativos dos celulares, o ghosting é algo cada vez mais comum.

Consequências
Especialistas em psicologia afirmam que o ghosting tem consequências para quem sofre e também para quem pratica.
A pessoa que sofreu o ghosting tem sua autoestima prejudicada e precisa atravessar o período difícil do fim de um relacionamento sem ter todas as respostas sobre o que levou ao rompimento.
Alguns culpam os aplicativos de encontros pelo aumento de casos de ghosting.A que praticou o ghosting, se for o caso de um relacionamento consolidado, terá que lidar com o remorso e sentimento de culpa por ter abandonado alguém desta maneira.
Os especialistas dizem que, em alguns casos, os que praticam o ghosting têm medo de conflito, evitando de todas as formas o enfrentamento e o fato de ter que falar pessoalmente que quer encerrar o relacionamento.

Leia mais em : http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2015/12/ghosting-maneira-cruel-de-acabar-com-relacionamentos-na-era-digital.html

Voltar