Meu filho é atraído por jogos eletrônicos como esse gatinho, e agora?

28/10/2015 10:37

Uma reação comum quando se vê um vídeo como esse, é de achar engraçado, bonitinho e fofinho e realmente é. Mas o que pode-se perceber é que até mesmo o gatinho que é um animal irracional é atraído pelos estímulos visuais e auditivos que os jogos eletrônicos oferecem. 
Se esses jogos conseguem atrair a atenção do gatinho, ele facilmente consiguirá o mesmo com o seu filho pequeno. Como outros vícios, o tempo excessivo exposto a tela cria notáveis mudanças na química cerebral - mais especificamente, na liberação de dopamina. Este neurotransmissor, também conhecido como o neutransmissor do prazer e tem efeito parecido com o vício em açucar. Quando as crianças começam a deselvolver o hábito e a necessidade de dopamina durante a primeira infância, seja através de guloseimas açucaradas ou jogos eletrônicos, problemas mais sérios podem surgir em inumeras áreas de seu desenvolvimento. 
Não importa o quão conveniente, ou educacionais esses dispositivoseletrônicos podem ser, é preciso sempre haver um limite, tudo em excesso é prejudicial. Por isso é preciso que os pais definam esses limites de tempo de uso desde cedo e procurem propor e incentivar outras atividades lúdicas que não envolvam tecnologias para seus filhos.

(Evelise G. De Carvalho, Psicológa Clínica e Forense e colaboradora da página Esse Mundo Digital)

Vídeo do gatinho: https://www.facebook.com/anita.coenen.5/videos/vb.100000594032953/1080261222003669/?type=2&theater

 

Voltar