Cartilha dá apoio a vítimas de violência e discurso de ódio na Internet

23/08/2020 09:29

"Esse tipo de pessoa nem é gente!", "Nós somos maioria, vamos enfrentar a minoria", "Faça um favor e mate essas pessoas afogadas". A propagação de frases odiosas na internet com frequência tem como motor crimes como o racismo e a discriminação por conta de gênero, orientação sexual, religião. Por essa razão, a FGV e a Defensoria Pública do Rio de Janeiro lançaram uma cartilha de apoio a pessoas que foram alvo de discurso de ódio pela web.

A publicação, que ensina como reconhecer um discurso de ódio, como denunciá-lo e até elenca delegacias em que a vítima pode ir pessoalmente, se baseia na classificação da ONU a respeito do tema.

Veja a matéria completa

Voltar